skip to Main Content

A CONEXÃO ENTRE O TDAH E A ENXAQUECA

Blog
Post Series: TDAH & Cérebro

Quando os sintomas familiares – dor de cabeça, náusea e visão distorcida – se instalam, os pacientes de enxaqueca só querem que isto pare. Mas você sabia que ter TDAH aumenta sua probabilidade de ter enxaquecas?

Essas dores de cabeça frequentemente coocorrem em muitas crianças, adolescentes e adultos afetados pelo TDAH. Um estudo descobriu que homens com TDAH tinham duas vezes mais chances de ter enxaquecas do que outros homens. Outro estudo descobriu que a gravidade dos sintomas de TDAH em crianças é diretamente proporcional à frequência de enxaquecas.

Por que as enxaquecas e o TDAH coocorrem?

Os pesquisadores apresentaram várias teorias sobre porque as pessoas diagnosticadas com TDAH parecem mais propensas a ter enxaquecas. As mulheres tendem a experimentar enxaquecas mais frequentemente do que os homens, o que leva alguns pesquisadores a apontar para as flutuações hormonais. As enxaquecas também podem estar associadas a transtornos de humor e ansiedade. Outros pesquisadores sugerem que as dores de cabeça podem causar mais distração e irritação, especialmente em crianças com pouca atenção, ou que um distúrbio separado está subjacente a ambas as condições.

Marco Antônio Arruda, MD, PhD, um neurologista pediátrico da Universidade de São Paulo, no Brasil, sugere que fatores genéticos podem estar em jogo, como estresse e outros estímulos que afetam os neurotransmissores, incluindo a dopamina.

“Ao atender crianças com dores de cabeça”, diz o Dr. Arruda, “os médicos devem explorar o desempenho escolar, absenteísmo e saúde mental – especialmente sintomas como desatenção, hiperatividade e impulsividade – para fazer um diagnóstico correto”.

As crianças que sofrem de TDAH e sofrem de enxaqueca tendem a ter maior dificuldade de aprendizado e desafios sociais do que seus pares. O diagnóstico e tratamento precoces podem melhorar o desempenho escolar e o bem-estar da criança.

Dores de cabeça versus enxaqueca

Algumas pessoas podem sentir dores de cabeça ao tentar uma nova medicação para TDAH. Para a maioria, estas são leves e logo cessam quando o corpo se ajusta à medicação. Se as dores de cabeça persistirem, é importante relatar ao seu médico. Dores de cabeça relacionadas à medicação normalmente não são enxaquecas e geralmente são administráveis ​​por meio de ações como fazer um lanche antes ou ao tomar sua medicação.

As enxaquecas, diferentemente, são um distúrbio neurológico com sintomas que interferem na vida diária. A maioria das pessoas afetada pela enxaqueca tem ataques uma ou duas vezes por mês, embora algumas tenham muito mais. As enxaquecas tendem a ocorrer em um lado da cabeça e, frequentemente, apresentam um ou mais sintomas:

  • Distúrbios visuais
  • Náusea
  • Vômito
  • Tontura
  • Sensibilidade extrema ao som, luz, toque e cheiro
  • Formigamento ou dormência nas extremidades ou face

O que você pode fazer

Muitas pessoas que têm enxaquecas aprendem sobre seus gatilhos, que são eventos ou condições que causam essas dores de cabeça. Os gatilhos podem variar para cada pessoa, e algo que desencadeia uma enxaqueca para uma pessoa nem sempre atua como um gatilho para outra pessoa. Você pode evitar, quando possível, alguns desses gatilhos comuns:

  • Uma mudança nos padrões de sono, pular refeições ou jejum, desidratação, álcool, exercícios em excesso, estresse.
  • Cheiros fortes, luzes fluorescentes ou brilhantes, fumaça, poluição, altitude, mudanças de pressão de ar como aquelas que ocorrem em um avião, enjoo.
  • Mudanças no clima, incluindo temperatura ou pressão barométrica, umidade (alta e baixa), luz solar intensa.
  • Uso excessivo de analgésicos (por conta própria ou prescrição), ou efeitos colaterais de um medicamento.
  • Alimentos específicos podem se tornar gatilhos quando combinados com outros gatilhos. Alguns gatilhos de alimentos comuns incluem adoçantes artificiais, MSG, nitratos, alimentos fermentados, queijos envelhecidos, pão de fermento recém-assado, álcool e cafeína.

 

Obtendo ajuda para enxaquecas

TDAH e enxaqueca coocorrem e podem afetar os sintomas de ambas as condições. É importante trabalhar com profissionais de saúde qualificados e licenciados que possam realizar uma avaliação para ambas as condições. Tenha em mente que mais de um profissional pode ser necessário para essas avaliações.

Para uma avaliação de enxaquecas, um especialista certificado em dor de cabeça ou centro abrangente de dor de cabeça que usa uma abordagem colaborativa para o tratamento pode trabalhar com seu médico que está focado no TDAH. Isso permitirá que os profissionais coordenem um plano de tratamento adaptado as suas necessidades.

Artigo adaptando e traduzido do Chadd, ADHD weekly, publicado em 8 de agosto de 2019.

https://chadd.org/adhd-weekly/the-connection-between-adhd-and-migraines/

Compartilhe com seus amigos!
Back To Top