skip to Main Content

PESSOAS COM FIBROMIALGIA TEM ALTA COOCORRÊNCIA DE TDAH, CONCLUI ESTUDO

IMG 0826
Post Series: TDAH & Cérebro

Pacientes diagnosticados com Síndrome Fibromiálgica podem ter grande coocorrência de Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH), um novo estudo apontou1.

O estudo, observacional, também concluiu que pacientes com ambas as desordens têm os sintomas ainda mais agravados. Mesmo que os dados da pesquisa sejam preliminares, os investigadores sugerem que pessoas com fibromialgia sejam avaliadas para o TDAH.

A pesquisa foi publicada em novembro de 2017, no periódico científico Pain Medicine. 123 participantes foram testados para o TDAH utilizando a Escala de Autoavaliação para adultos, da Organização Mundial da Saúde. Todos os participantes tinham recebido diagnósticos prévios de fibromialgia.

A severidade da fibromialgia também foi medida, utilizando uma escala amplamente reconhecida, chamada de Questionário de Impacto da Fibromialgia.

Neste estudo, quase metade dos pacientes (44,7%) tiveram resultado positivo para o TDAH. Os investigadores concluíram que pessoas com ambas as desordens tinham mais chance de manifestar outros sintomas, como ansiedade e depressão, além de dores mais intensas.

Sintomas desconhecidos da fibromialgia

A fibromialgia é mais conhecida por gerar dores nos músculos e fadiga, mas os participantes com as duas desordens eram particularmente afetados por outro sintoma da Síndrome Fibromiálgica, chamado de discognição ou disfunção cognitiva. Também conhecida de “fibrofog” em inglês (sendo “fog” nevoeiro), esta condição leva a sintomas similares aos do TDAH, que incluem confusão e esquecimento, inabilidade de se concentrar ou de lembrar números e palavras. Mas, a disfunção cognitiva pode ficar ainda mais severa, prejudicando atividades cotidianas.

“A discognição pode ser mais incapacitante do que a própria dor”, escrevem os autores do estudo2. “Ao mesmo tempo, é o sintoma menos tratado ou reconhecido”. Eles concluem que altos resultados no Questionário de Impacto da Fibromialgia “podem ser atribuídos ao impacto tanto da discognição quanto da frequência elevada da depressão e da ansiedade em pacientes que não receberam o devido diagnóstico de TDAH”.

Dopamina é um link possível

A conexão entre TDAH e fibromialgia pode ser encontrada na disfunção cerebral que parece causar cada uma das condições, diz Roland van Rensburg, líder do estudo3. “A fibromialgia parece ser gerada pelo desequilíbrio de neurotransmissores, principalmente, a dopamina e a serotonina. Níveis anormais destes neurotransmissores também estão relacionados ao TDAH”, esclarece o médico.

As diferentes funções da dopamina no organismo incluem colaborar na atenção e na concentração de tarefas, além controlar como o corpo se move. Baixos níveis de dopamina estão associados a sintomas como rigidez e dores musculares, tremores, problemas na coordenação motora fina, disfunções cognitivas, falta de atenção, entre outros sintomas.

Outros estudos e casos

Van Rensburg afirma que ficou surpreso com a alta taxa de pacientes com ambas as desordens em seu estudo. Ele recorda de outra pesquisa4, também bastante recente, publicada no Neuropsychiatric Disease and Treatment, em dezembro de 2017. Este estudo foi realizado com 132 mulheres de 40 anos e encontrou uma comorbidade de 29,5% entre os dois transtornos.

Quando perguntado sobre um tratamento único para ambas as desordens, Van Rensburg diz que “o elemento comum da disfunção cognitiva e a possível causa da disfunção de neurotransmissores levam a crer que possa existir remédios capazes de tratar os transtornos quando ocorrem simultaneamente.”3

O autor do estudo nota que casos anteriores sugeriram este caminho, quando os pacientes relatavam cansaço inexplicável, dores musculares e diagnósticos de fadiga crônica ou fibromialgia e que tiveram significativa melhoria com remédios estimulantes, tanto na dor quanto na fadiga. Contudo, Van Rensburg esclarece que mais estudos são necessários tanto para compreender a relação quanto para explorar as possibilidades de tratamento.

Os pesquisadores recomendam que, se você tiver fibromialgia, peça ao seu médico que verifique o TDAH com testes padrão. Caso exista alguma possibilidade de você ter ambas as desordens, procure um neurologista ou um psiquiatra para diagnósticos formais.

FONTES

1 RENSBURG R, et al. Screening for Adult ADHD in Patients with Fibromyalgia Syndrome. Pain Medicine, Volume 19, Issue 9, 1 September 2018, Pages 1825–1831. Doi: https://doi.org/10.1093/pm/pnx275. Disponível em: <https://academic.oup.com/painmedicine/article/19/9/1825/4584482>. Acesso em: 06 de dezembro de 2018.

2 FIBROMYALGIA PATIENTS SHOULD BE SCREENED FOR ADHD, STUDY SAYS. ADDITUDE. Disponível em: <https://www.additudemag.com/fibromyalgia-and-adhd-screening-study>. Acesso em: 06 de dezembro de 2018.

3 FIBROMYALGIA PATIENTS SHOW HIGH CO-OCCURRENCE OF ADULT ADHD. MD MAGAZINE. Disponível em: <https://www.mdmag.com/medical-news/fibromyalgia-patients-show-high-cooccurrence-of-adult-adhd>. Acesso em: 06 de dezembro de 2018.

4 YILMAZ E, et al. Attention-deficit hyperactivity disorder and impulsivity in female patients with fibromyalgia. Neuropsychiatric Disease and Treatment. 2018. Volume 2018:14 Pages 1883—1889. Doi: https://doi.org/10.2147/NDT.S159312. Disponível em: <https://academic.oup.com/painmedicine/article/19/9/1825/4584482>. Acesso em: 06 de dezembro de 2018.

Compartilhe com seus amigos!
Back To Top