skip to Main Content

EFEITOS DA DISCIPLINA PARENTAL SEVERA EM CRIANÇAS COM TDAH

IMG 0062
Post Series: TDAH & Cérebro

A maneira como os pais interagem com seus filhos afeta o quão bem essas crianças se desenvolvem na escola, especialmente para crianças com TDAH, de acordo com estudos realizados por um grupo de pesquisadores do Penn State College of Medicine.

Os pesquisadores também estudaram o vínculo entre as práticas parentais do pai e da mãe com seu filho com problemas comportamentais, e como essas práticas afetaram o desempenho da criança na escola. Eles encontraram uma associação entre mães que tendem a gritar ou espancar como punição e uma série de problemas que as crianças enfrentam na escola.

De acordo com os pesquisadores, existe uma ligação entre as mães que utilizam comportamentos de controle negativo para disciplinar as crianças e as crianças que têm baixo desempenho acadêmico e maiores problemas comportamentais na aula. Essas crianças também demonstraram ter dificuldades em manter boas relações com seus colegas e seus professores.

Os resultados da pesquisa podem ajudar a melhorar os esforços de intervenção para as famílias que têm filhos com problemas comportamentais, onde, além do TDAH, também podem existir transtornos de conduta ou de oposição desafiador.

Os pesquisadores acrescentaram que as crianças com transtornos comportamentais são mais propensas a problemas tanto em sala de aula como em casa. Essas crianças estão em alto risco para problemas e, muitas vezes, têm dificuldades em manter boas notas. Eles também têm uma grande chance de sair da escola. Em casa, os pais dessas crianças tendem a se engajar em uma disciplina inconsistente e áspera.

Décadas de pesquisa ligaram práticas parentes negativas para criar crianças com problemas comportamentais. Geralmente, as dificuldades da criança também aumentam a possibilidade de parentalidade negativa. O comportamento disruptivo e agressivo da criança pode tornar-se estressante para os pais e, eventualmente, provoca uma pressão sobre suas capacidades parentais. Os pesquisadores estão conscientes das dificuldades dos pais em educar as crianças e eles estão conscientes das dificuldades dos filhos na escola, mas eles não sabem como esses problemas estão relacionados.

A pesquisa envolveu 110 pais, 147 mães e 148 crianças. A maioria dessas crianças tinha TDAH e outros distúrbios comportamentais. Depois que os sintomas foram identificados nas crianças, os pais foram convidados a submeter-se a uma avaliação projetada para medir suas práticas parentais, incluindo o envolvimento positivo com a criança e se eles alguma vez usaram punição negativa ou praticaram monitoramento ineficiente.

A maneira como os pais interagem com seus filhos tem um enorme associação com o desempenho da criança na escola. As mães com práticas parentais negativas foram associadas com crianças com dificuldades em matemática, nas habilidades de leitura e relacionamentos ruins com seus professores. As mães que relataram um monitoramento mais baixo ou aquelas que minimizaram as emoções de seus filhos associavam-se a crianças com relacionamentos ruins com seus pares.

Além disso, os pais que desencorajaram ou minimizaram as emoções de seus filhos foram associados com crianças que tiveram maus resultados de soletração e leitura.

Comentário do Professor Luis Augusto Rohde (UFRGS) sobre a matéria: Temos que ter cuidado ao ler esse tipo da matéria para não entender associação como causalidade. Crianças com TDAH, principalmente quando associado a Transtorno Opositor Desafiante, podem levar os pais, pelo excesso de pressão, a comportamentos parentais negativos. Crianças com essas características também podem ter menos desempenho escolar e problemas com os pares. Logo, cuidado para não cairmos numa pratica comum na área de saúde mental e culparmos mais uma vez os pais por algo que está associado ao TDAH!

Matéria de Lovisa Alvin

Publicado em 26 de Janeiro 2018.

https://community.today.com/parentingteam/post/harsh-parenting-effects-on-kids-with-adhd

Compartilhe com seus amigos!
Back To Top