skip to Main Content

TDAH e riscos na direção: o que os pais precisam saber

New 5c0a636455c90

Aprender a dirigir ou tirar uma carteira de motorista é uma imensa conquista para os jovens. Porém, ter um novo motorista na família também pode gerar apreensão.

1,25 milhão de pessoas morrem por ano em acidentes de trânsito. Acidentes viários são a principal causa de mortes na faixa etária dos 15 aos 29 anos, segundo a Organização Mundial da Saúde1. No Brasil, a situação não é menos grave. Somos o 4° país no mundo com maior taxa de mortes no trânsito.

Quando falamos de jovens diagnosticados com Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH), a apreensão pode ser ainda maior.

No caso de jovens com TDAH, o risco de acidentes aumenta em 36%, não importando idade, gênero ou tempo de experiência na direção2.

Comportamento impulsivo, uso de álcool ou drogas, distração e falta de foco são grandes fatores de risco para acidentes e são, também, fatores associados a jovens com TDAH.

A distração pode se manifestar de muitas formas: tirar os olhos da estrada, tirar as mãos da direção ou se perder em pensamentos, explica a American Academy of Pediatrics (AAP)2.

A instituição informa que adolescentes representam 7% dos motoristas envolvidos em acidentes fatais (13% destes estavam distraídos com seus celulares).

Por isso, a AAP encoraja os pais a conversarem muito com os filhos que estão aprendendo a dirigir. Estabeleça limites antes de dar as chaves para o jovem.

Seu filho precisa compreender que dirigir não é um direito, mas sim um privilégio. Mais ainda, que é um privilégio regulado pelo Estado e não por você, pai ou mãe. O Estado precisa se assegurar que o motorista é capaz de operar o veículo. Explique a seriedade desta responsabilidade para seu filho dentro do contexto dos desafios do TDAH.

Medicação e direção

A medicação pode ajudar os jovens no controle dos sintomas do transtorno. Mas, os benefícios dos medicamentos especificamente sobre a direção ainda não são claros, diz a AAP. Isso porque muitos fatores contribuem para a eficácia da medicação neste caso: a hora do dia em que se toma a medicação, há quanto tempo tomou e o quão eficiente o tratamento tem se mostrado importam muito nessa hora.

Por exemplo, motoristas têm mais chance de sofrerem acidentes no final do dia ou à noite. É quando o efeito da medicação pode estar comprometido.

Contudo, a National Resource on ADHD (CHADD)3 explica que jovens em tratamento para o transtorno são sim melhores motoristas do que adolescentes sem tratamento. A CHADD aponta que adolescentes que nunca tomaram medicações estimulantes estão mais envolvidos em acidentes do que adolescentes que tomaram os medicamentos por um período mínimo de três anos.

Adolescentes com TDAH também podem precisar de treinamento especializado para dirigir ou até mesmo ajuste na medicação. A AAP estimula os pais a conversarem com o médico antes do jovem tirar sua licença para dirigir.

Sugerimos que você analise outros fatores também:

– O que esperar dos jovens nesta fase e quais limites devem ser impostos?

– Deve haver alguém supervisionando a direção do jovem?

– Quais os riscos do uso de álcool para jovens que tomam medicação para o TDAH?

– Há benefícios em utilizar tecnologias de monitoramento ou tecnologias como freios automáticos, câmeras de ré, controle eletrônico de estabilidade e sensor de ponto cego?

Indicações práticas antes de dirigir

Russell Barkley, PhD, e Daniel Cox, PhD, referências mundiais na pesquisa da TDAH no mundo, escreveram a obra ADHD Safe Driving Program: A Graduated License Program para ajudar os pais nesta missão.

O livro está esgotado, infelizmente, mas apresentaremos as diretrizes principais da obra para você4. Também, sugeriremos um programa similar, para que você tenha mais segurança na aplicação de alguns passos antes de dar as chaves do carro para o seu filho.

O programa de Barkley e Cox divide a autonomia na direção em três estágios de independência:

Estágio 1: (0 a 6 meses de experiência): dirigir apenas durante o dia.

Estágio 2: (6 meses a 1 ano de experiência): aumentar o tempo de direção para a noite.

Estágio 3: (1 ano a 1 ano e meio de experiência): liberdade para dirigir segundo as regras estabelecidas pelos pais.

Os pesquisadores sugerem algumas destas regras, que devem ser seguidas diariamente. Vamos conhecê-las:

– Tome a medicação exatamente como prescrita.

– Escreva um diário dizendo onde foi e em qual horário.

Enquanto dirigir…

– Mantenha a música baixa.

– Não mexa no rádio.

– Não coma.

– Não utilize o celular.

– Sem outros adolescentes no carro.

– Nunca beber ou usar drogas e dirigir.

Você e seu filho entrarão neste contrato e estabelecerão as regras juntos. Ambos precisam compreender as consequências de quebrar as regras. O jovem precisa aceitar o TDAH como uma desordem que prejudica sua capacidade de dirigir.

O jovem deve concordar com os estágios e com as regras. Você também deve concordar em seguir os estágios, ou seja, se seu filho obedecer às regras, você precisará expandir os limites ao longo dos meses.

O jovem deve compreender que é seu papel garantir que ele está seguindo o acordo. Você, como mãe ou pai, terá permissão para investigar se cada item está sendo obedecido. Ainda, você terá completa permissão para remover o privilégio de dirigir caso alguma regra seja quebrada.

Não deixe de acessar também o programa Behind the Wheel with ADHD, desenvolvido pelos coaches especializados em TDAH e Função Executiva Gayle Sweeney e Ann Shanahan. O programa é recomendado por Russell Barkley. www.behindthewheelwithadhd.com

FONTES:

1 BRASIL TEM ‘EPIDEMIA’ DE MORTES NO TRÂNSITO, DIZ MÉDICO ESPECIALISTA. SPUTNIK. Disponível em: https://br.sputniknews.com/brasil/2018040310900411-brasil-mortes-transito-oms-jovens-alcool/ . Acesso em: 30 de outubro de 2018.

2 ADHD AND DRIVING RISK: THE LINK PARENTS NEED TO KNOW. APP NEWS. Disponível em: http://www.aappublications.org/news/2018/09/24/teendriverpp092418 . Acesso em: 30 de outubro de 2018.

3 TEENS WITH ADHD AND DRIVING. CHADD. Disponível em versão cache: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:yNoxplsCg3cJ:www.chadd.org/Understanding-ADHD/For-Parents-Caregivers/Teens/Teens-with-ADHD-and-Driving.aspx+&cd=5&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br . Acesso em: 30 de outubro de 2018.

4 ADHD SAFE DRIVING PROGRAM. CHADD. Disponível em: https://chadd.org/wp-content/uploads/2018/06/ATTN_12_07_Safe_Driving_Program.pdf . Acesso em: 30 de outubro de 2018.

Compartilhe com seus amigos!
Back To Top